Uma família construída para Deus – Parte Final

imprimir
Um dos maiores benefícios de aceitarmos Jesus como o Senhor da nossa vida é que passamos a viver com novas expectativas diárias. E quando temos novas expectativas diárias, passamos a meditar mais e mais na Palavra e construir uma mente favorável para Deus e construir uma família para Deus também.

Ter uma família construída para Deus é um presente que só nós mesmos podemos nos dar. Não depende de mais ninguém. E essa bênção se estende aos nossos descendentes, pois passamos a prepará-los para algo muito maior.

Nossa geração tem uma promessa: ocupar os lugares altos. E enfermos, doentes na alma, não conseguem ocupar os lugares altos porque vivem olhando para baixo e só veem o que é raso. É nossa obrigação educar nossos filhos, instruindo-os na Palavra de Deus, que é o ponto fundamental para que cresçam e se tornem homens e mulheres dignos de respeito e honra social.

VENCENDO A IMORALIDADE

Vivemos em um século facilitador. Isso para o bem e para o mal. Nunca tivemos tantas oportunidades de nos intelectualizarmos, como temos hoje.

Se não estamos bem espiritualmente, existem milhares de opções espirituais, apesar de nem todas nos levarem a Deus. Inúmeras religiões e seitas, Igrejas abertas em cada esquina. E quando queremos mesmo, sempre encontramos um socorro bem presente na hora da angústia, pois essa é uma promessa bíblica para nós.

Se a alma está confusa, depressiva, ensimesmada, temos muitos profissionais de autoajuda, como Psicólogos. E se o caso for sério, podemos recorrer ainda a um bom Psiquiatra que entra com uma medicação para despressurizar a mente. Com a continuidade do tratamento, tudo se resolve. Isso sem falar dos excelentes livros que encontramos no mercado.

Se é doença física, você recorre a médicos que cuidam do corpo. Enfim… A verdade é que, apesar das oportunidades de ensino e aprendizagem, das facilidades da era digital, nunca vivemos tão confusos e despreparados para a vida. Então, quando nos deparamos com a graça de Deus, às vezes nem acreditamos que seja de graça, neste mundo de consumismo.

E você pode estar se perguntando: O que tudo isso tem a ver com ‘Vencendo a Imoralidade’? É que o espírito deste século é uma das forças mais poderosas contra as quais nós temos que lutar e ensinar nossos filhos a lutarem também. Todas as propostas que o mundo oferece facilitam, e muito, a propagação da imoralidade.

Não é de se admirar tanta propagação da homossexualidade hoje. E mais. O que é propagado hoje se tornará mais do que normal amanhã. Essa é uma realidade que não pode ser aceita por nós. Refiro-me ao quesito de sabermos que assim será, mas não nos conformarmos que assim seja dentro da nossa casa.

Paulo disse que existem níveis de imoralidade que, até em oculto, pensarmos é vergonhoso. “E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as. Porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe.” (Efésios 5:11-12). Por tudo isso, nossos filhos vivem uma luta diária e, nessa luta, precisam saber que são vencedores se suas mentes forem construídas para Deus dentro de uma família com construções divinas.

Somente com uma mente transformada, formada pela Palavra de Deus, os filhos terão êxito na jornada. Claro que não é fácil vencer o espírito deste mundo e as facilidades que a modernidade apresenta. Mas a imoralidade pode ser vencida, se nossos filhos forem orientados com o conselho do justo e tiverem a certeza de que nosso diálogo com eles é aberto. Essa é a garantia que temos de que eles não serão vencidos pelo príncipe deste mundo.

CONVÍVIO FAMILIAR

Não há como negar que passamos muito pouco tempo em família, no que é concernente à comunhão. Os pais passam o dia trabalhando, os filhos passam mais tempo na escola, e quando ambos se encontram no final do dia, o cansaço pode impedir o relacionamento fraternal que deve ser comum no lar.

O que fazer? Não podemos ficar apenas no discurso, temos que tomar posição e, no pouco tempo que temos com os filhos, quando estivermos a sós, plantarmos neles verdades tão consolidadoras que quando não estiverem sob os nossos olhos, saibam que o que vivemos no lar é uma verdade construída na Palavra de Deus.

Se queremos mesmo que nossos filhos sejam a diferença nesta geração, temos que prepará-los para que sejam, de fato, diferentes, com um testemunho impecável. Nossa função é, como pais, discipularmos os nossos filhos dentro desse contexto. Não podemos deixar que nenhum engodo os tire dos caminhos do Senhor.

Construir uma família favorável para Deus depende, primeiramente, de construirmos uma mente favorável para Deus em nós e nos nossos filhos, através da educação pelo convívio familiar. Esse é o maior legado que podemos dar a eles e isso vai além de ensinar-lhes o caminho da Igreja.

A maior escola para a herança que o Senhor entregou em nossas mãos não é a escola secular, mas o convívio dentro de casa, o relacionamento entre pais e filhos, a vida prática cristã no lar, que desfaz as propostas do mundanismo. A proposta secular, na era da comunicação, é que nossos filhos se relacionem muito mais com as máquinas (quando sabemos que isso não é possível!), para que percam, paulatinamente, o prazer da comunicação com os pais, com a família.

Vamos vencer pelo poder de Deus que opera em nós. “Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.” (Filipenses 2:13). A forma de vencermos o mundanismo que quer assolar a mente dos nossos filhos é criando para eles um ambiente favorável, uma família onde eles possam ter uma vida mais segura ao lado dos pais, os principais professores na escola da vida.

Não existe um lugar de formação melhor do que a nossa casa, melhor do que o nosso lar. Nosso lar deve ser uma extensão da Igreja, a própria Igreja de Cristo, a Igreja saudável que vive pelos Princípios Bíblicos.

Se queremos que nossa descendência seja forte e poderosa, precisamos trabalhar a mente dos nossos filhos dentro de casa, no seio da família. Todo e qualquer resultado positivo nesta sociedade depende do que os filhos recebem em casa. Eu creio que se nossa mente for favorável a Deus, e nossa família for construída para Deus, então nossa comunicação familiar não será prejudicada. Verdade é que desde o Éden nos perdemos na proposta da comunicação. E hoje o Senhor nos chama para que, através da formação pela Palavra, possamos ter famílias saradas, que vivam para alegrar o coração do Pai e que tenham o prazer de se deixarem ser construídas para Deus.

Fonte: MIR12

Deixe um Comentário



Copyright 2017 © Comunidade Evagélica Internacional Monte Sinai. Todos os Direitos Reservados

logotipo-sh-agencia-digital